#6TermasParaArtrite Reumatóide 

 


#TermasSaúdeMaisNatural sugere-lhe 6 Termas de Portugal, de norte a sul do país, indicadas para a prevenção, controlo e reabilitação da Artrite Reumatóide:

 

 

1 - Termas de S. Pedro do Sul  | tel. 232 720 300 

 

2 - Termas das Taipas em Guimarães  |  tel.253 577 898

 

3 - Termas de S. Jorge em Stª. Maria da Feira  |  tel. 256 910 360

 

4 - Termas Alcafache em Viseu  |  tel. 232 479 797

 

5 - Termas de Cabeço de Vide |  tel. 245 634 206

 

6 - Termas de Chaves  | tel. 276 332 445

 

 

#TermasSaúdeMaisNatural dá-lhe #5Termas de Outono! A nossa escolha seguiu dois critérios essenciais: as Termas escolhidas devem estar abertas durante todo o outono, ou no mínimo, na sua maior parte; devem ter uma tabela de preços com épocas diferenciadas e assim praticar preços mais baixos no outono.

 

Caldas da Felgueira

 

 

#1 termas

 

Alcafache

 

 

#2 termas

 

#2 termas

 

Caldelas 

 

Os tratamentos termais na #Psoríase, acompanhados ou não com helioterapia, suavizam e ajudam a descamar a pele sendo um excelente complemento terapêutico dos medicamentos que se tornam muitas vezes bastante penosos. As Curas Termais devem ser feitas em Termas com indicações terapêuticas para as doenças da pele. Aconselha-se acompanhamento psicológico e educação terapêutica do doente, com vista a este aprender a gerir a evolução da doença.

#TRATAMENTOS TERMAIS NA PSORÍASE    

 

#reumatismos 

Abertas durante todo o ano.

Aqua Clean (3, 5 ou 7 noites), Aqua Slim (3, 5 ou 7 noites), Mum-to-be-program, Detox, Soothing, Relaxing Time, entre outros.​

Durante a sua estadia, desfrute de caminhadas no Parque Nacional da Serra de Monchique. Vá até ao Pico da Fóia, o ponto mais alto do Algarve. Visite a cidade histórica de Silves, com diversos museus e o Castelo. No centro da vila de Monchique, pode desfrutar de uma magnífica vista a partir do Miradouro do Parque São Sebastião, visitar a igreja Matriz de Monchique ou o Convento de Nossa Senhora do Desterro. Poderá ainda, naturalmente, desfrutar das melhores praias do Algarve que estão ali mesmo à mão…

Hotel D. Carlos, Hotel Central, Estalagem D. Lourenço, Apartamentos D. Francisco, Hotel Termal, entre outros. 

António Jorge Lopes, diretor clínico das Termas do Carvalhal em Castro Daire

António Jorge Moreira Lopes é Médico com competência em Hidrologia. É o director clínico das Termas do Carvalhal. E nesta entrevista ímpar e exclusiva à revista “termas” desfez vários mitos. Mitos que muito têm contribuído, para a perda progressiva da influência das Termas na sociedade portuguesa. Isto, apesar da enorme riqueza termal, que como bem público, o país dispõe, mas de que … não usufrui devidamente. Ideias fortes e inovadores na área da medicina termal, que é urgente ouvir e reflectir.   

“As Curas Termais anuais de 14 dias podem, 

com vantagens, ser divididas em dois ou três período ao longo do ano"

 

António Jorge Lopes, diretor clínico das Termas do Carvalhal em Castro Daire

“As Curas Termais anuais de 14 dias podem, 

com vantagens, ser divididas em dois ou três período ao longo do ano"

 

Termas: As Águas Termais das Termas do Carvalhal têm múltiplas indicações terapêuticas, superiores mesmo, pela sua diversidade clínica, às da maior parte das Termas de Portugal?

 

António Jorge Lopes: Assim é de facto. E com múltiplas vantagens… As Termas do Carvalhal têm indicações terapêuticas para 4 diferentes áreas clínicas: Aparelho Respiratório, Aparelho Digestivo, Reumatismos e Músculo-Esqueléticas e Dermatologia. Tudo isto, devido à composição da sua água natural mineral: sulfúrea, bicarbonatada, sódica e fluoretada, com um elevado ph=9.3.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um só medicamento natural, para intervir em diferentes áreas clínicas

 

 

T.: Significa isso que uma pessoa pode vir fazer uma Cura Termal, ao mesmo tempo, para mais do que uma patologia e em áreas tão diferentes como uma sinusite ou asma, uma artrite reumatóide ou uma artrose e ainda tratar, poe exemplo, da obstipação que a apoquenta?

 

A.J.L.: Exato. Esta é mesmo uma das grandes vantagens das Águas Termais em geral e das Termas do Carvalhal em particular! O mesmo medicamento natural - aquilo que é afinal a Água Termal, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde – atua, numa mesma Cura Termal, através de vários tratamentos termais, sobre uma, duas, três ou até quatro diferentes áreas clínicas, como acontece aqui nas Termas do Carvalhal.

 

 

As Vantagens em fazer Termas no Inverno…

 

 

T. Nenhum fármaco químico o consegue fazer! Já não falando dos efeitos perniciosos complementares, seja sobre o organismo humano, seja no ambiente, provocados por esses mesmos fármacos… Mas no Inverno, tendo em conta a temperatura elevada das Águas Termais, em contraste com o frio exterior que se faz sentir, torna pouco aconselháveis as Termas nesta estação do ano, não?

 

A.J.L.: Antes pelo contrário! Tal como quando saímos de casa, no inverno, nos temos de agasalhar e cuidar de fazer uma transição progressiva do aquecimento interior da casa para o ar mais frio do exterior, também nas Termas devemos ter idêntica precaução: aguardar durante alguns minutos na Sala de Repouso, arrefecendo o corpo do calor das águas termais após os tratamentos e então sair, agasalhados para o exterior. Até para podermos usufruir das vantagens que temos, em fazer Termas no Inverno …

 

 

T. Vantagens? Quais?

 

A.J.L.: É no inverno que são mais comuns certas crises respiratórias (rinites, sinusites ou bronquites, por exemplo) ou reumáticas e os tratamentos termais podem logo prevenir e tratar esses primeiros sintomas, impedindo o seu agravamento e a consequente necessidade de tomar antibióticos e anti-inflamatórios.

 

 

Quem disse que não se Faz Termas em situação de crise?

 

 

T.: Mas podemos Fazer Termas já numa situação de crise, seja ela respiratória (sinusite ou rinite, ou outra) ou reumática, por exemplo?

 

A.J.L.: Esse é outro mito que tem de ser desfeito e que aqui nas Termas do Carvalhal já praticamos e com excelentes resultados. Claro que se podem (e devem) fazer Termas, mesmo em situação de crise respiratória (à exceção da asma) ou reumática, desde que ainda não se registe um estado febril! Deste modo se consegue atalhar, naturalmente, um estado pré-inflamatório agudo, dispensando a habitual tomada de antibióticos e anti-inflamatórios.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fazer a Cura Termal anual em vários períodos ao longo do ano…

 

 

T.: Mas então, poderíamos ter de fazer Termas, várias vezes ao longo do ano, para tratar naturalmente essas crises. E como é habitual falar-se em Curas Termais de 14 dias, isso tornar-se-ia pouco exequível…

 

A.J.L.: Aí está outra ideia feita, que temos de alterar… Nas Termas do Carvalhal, eu aconselho os termalistas a fazerem a Inscrição nas Termas logo no início do ano, para fazerem a sua Cura Termal de 14 dias… ao longo de todo do ano, em duas ou três vezes, fazendo coincidir as Termas com alguma crise respiratória ou reumática que estejam a iniciar ou com as suas disponibilidades de tempo, aproveitando por exemplo fins-de-semana prolongados…

 

 

T. Então, na sua opinião como médico hidrologista, as Curas Termais anuais de 12 ou 14 dias, podem ser feitas em duas ou três vezes, ao longo do ano, sem qualquer prejuízo clínico e de eficácia da Cura Termal?

 

A.J.L.: Sem prejuízo clínico para o termalista e bem pelo contrário com várias vantagens: não só realiza a sua Cura Termal anual, como ao fazer coincidir partes dessa Cura Termal com crises respiratórias ou reumáticas, está a tratar essas situações, dispensando a tomada de fármacos químicos.

 

 

T. Já para não falar, nas vantagens monetárias e de disponibilidade de tempo desta opção absolutamente inovadora no nosso panorama termal. É que fazer Termas de 14 dias, em duas ou três vezes no ano, resolve o constrangimento de reservar duas semanas seguidas à permanência nas Termas, o que muitas vezes se torna difícil de conseguir nos dias de hoje. E monetariamente, será também muito mais acessível o valor global de uma estadia Termal (Termas e Alojamento), dividido em dois ou três diferentes períodos ao longo do ano…

 

 

As ideias e propostas inovadoras do director clínico das Termas do Carvalhal, preto no branco, nesta edição de outono/inverno da revista “termas”. Qual a sua opinião?

 

TermasAs Águas Termais das Termas do Carvalhal têm múltiplas indicações terapêuticas, superiores mesmo, pela sua diversidade clínica, às da maior parte das Termas de Portugal?

 

António Jorge Lopes: Assim é de facto. E com múltiplas vantagens… As Termas do Carvalhal têm indicações terapêuticas para 4 diferentes áreas clínicas: Aparelho Respiratório, Aparelho Digestivo, Reumatismos e Músculo-Esqueléticas e Dermatologia. Tudo isto, devido à composição da sua água natural mineral: sulfúrea, bicarbonatada, sódica e fluoretada, com um elevado ph=9.3.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um só medicamento natural, para intervir em diferentes áreas clínicas

 

 

T.: Significa isso que uma pessoa pode vir fazer uma Cura Termal, ao mesmo tempo, para mais do que uma patologia e em áreas tão diferentes como uma sinusite ou asma, uma artrite reumatóide ou uma artrose e ainda tratar, poe exemplo, da obstipação que a apoquenta?

 

A.J.L.: Exato. Esta é mesmo uma das grandes vantagens das Águas Termais em geral e das Termas do Carvalhal em particular! O mesmo medicamento natural - aquilo que é afinal a Água Termal, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde – atua, numa mesma Cura Termal, através de vários tratamentos termais, sobre uma, duas, três ou até quatro diferentes áreas clínicas, como acontece aqui nas Termas do Carvalhal.

 

 

As Vantagens em fazer Termas no Inverno…

 

 

T. Nenhum fármaco químico o consegue fazer! Já não falando dos efeitos perniciosos complementares, seja sobre o organismo humano, seja no ambiente, provocados por esses mesmos fármacos… Mas no Inverno, tendo em conta a temperatura elevada das Águas Termais, em contraste com o frio exterior que se faz sentir, torna pouco aconselháveis as Termas nesta estação do ano, não?

 

A.J.L.: Antes pelo contrário! Tal como quando saímos de casa, no inverno, nos temos de agasalhar e cuidar de fazer uma transição progressiva do aquecimento interior da casa para o ar mais frio do exterior, também nas Termas devemos ter idêntica precaução: aguardar durante alguns minutos na Sala de Repouso, arrefecendo o corpo do calor das águas termais após os tratamentos e então sair, agasalhados para o exterior. Até para podermos usufruir das vantagens que temos, em fazer Termas no Inverno …

 

 

T. Vantagens? Quais?

 

A.J.L.: É no inverno que são mais comuns certas crises respiratórias (rinites, sinusites ou bronquites, por exemplo) ou reumáticas e os tratamentos termais podem logo prevenir e tratar esses primeiros sintomas, impedindo o seu agravamento e a consequente necessidade de tomar antibióticos e anti-inflamatórios.

 

 

Quem disse que não se Faz Termas em situação de crise?

 

 

T.: Mas podemos Fazer Termas já numa situação de crise, seja ela respiratória (sinusite ou rinite, ou outra) ou reumática, por exemplo?

 

A.J.L.: Esse é outro mito que tem de ser desfeito e que aqui nas Termas do Carvalhal já praticamos e com excelentes resultados. Claro que se podem (e devem) fazer Termas, mesmo em situação de crise respiratória (à exceção da asma) ou reumática, desde que ainda não se registe um estado febril! Deste modo se consegue atalhar, naturalmente, um estado pré-inflamatório agudo, dispensando a habitual tomada de antibióticos e anti-inflamatórios

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fazer a Cura Termal anual em vários períodos ao longo do ano…

 

 

T.: Mas então, poderíamos ter de fazer Termas, várias vezes ao longo do ano, para tratar naturalmente essas crises. E como é habitual falar-se em Curas Termais de 14 dias, isso tornar-se-ia pouco exequível…

 

A.J.L.: Aí está outra ideia feita, que temos de alterar… Nas Termas do Carvalhal, eu aconselho os termalistas a fazerem a Inscrição nas Termas logo no início do ano, para fazerem a sua Cura Termal de 14 dias… ao longo de todo do ano, em duas ou três vezes, fazendo coincidir as Termas com alguma crise respiratória ou reumática que estejam a iniciar ou com as suas disponibilidades de tempo, aproveitando por exemplo fins-de-semana prolongados…

 

 

TEntão, na sua opinião como médico hidrologista, as Curas Termais anuais de 12 ou 14 dias, podem ser feitas em duas ou três vezes, ao longo do ano, sem qualquer prejuízo clínico e de eficácia da Cura Termal?

 

A.J.L.: Sem prejuízo clínico para o termalista e bem pelo contrário com várias vantagens: não só realiza a sua Cura Termal anual, como ao fazer coincidir partes dessa Cura Termal com crises respiratórias ou reumáticas, está a tratar essas situações, dispensando a tomada de fármacos químicos.

 

 

TJá para não falar, nas vantagens monetárias e de disponibilidade de tempo desta opção absolutamente inovadora no nosso panorama termal. É que fazer Termas de 14 dias, em duas ou três vezes no ano, resolve o constrangimento de reservar duas semanas seguidas à permanência nas Termas, o que muitas vezes se torna difícil de conseguir nos dias de hoje. E monetariamente, será também muito mais acessível o valor global de uma estadia Termal (Termas e Alojamento), dividido em dois ou três diferentes períodos ao longo do ano…

 

 

As ideias e propostas inovadoras do director clínico das Termas do Carvalhal, preto no branco, nesta edição de inverno da revista “termas”. Qual a sua opinião?